Fortune Gems

Fortune Gems - Vietnã mira mercado de café instantâneo e desafia Nestlé

O plano inclui aumentar o volume dos grãos verdes usados pelas processadoras de café para 30% a 40% da produção total

Bloomberg

Publicidade

(Bloomberg) — Depois de garantir por décadas as doses diárias de café aos viciados na bebida, o Vietnã se prepara para enfrentar a Nestlé e seus rivais asiáticos de forma mais direta.

Em vez de vender grãos robusta para que empresas estrangeiras os transformem em café instantâneo, o maior fornecedor do Vietnã quer oferecer seu próprio pó solúvel no início de 2020. A mudança tem como objetivo aproveitar a crescente demanda asiática por café instantâneo e amortecer o impacto de grandes oscilações dos preços internacionais das commodities.

“Não queremos perder o bonde do café instantâneo”, disse Do Ha Nam, presidente do conselho da Intimex, que exporta cerca de 30% dos grãos robusta do Vietnã, variedade geralmente usada no café instantâneo. “Isso traz mais lucro e menos risco, pois significa que não precisaremos depender do preço estabelecido pelo mercado de Londres.”

Masterclass

As Ações mais Promissoras da Bolsa

Baixe uma lista de 10 ações de Small Caps que, na opinião dos especialistas, possuem potencial de valorização para os próximos meses e anos, e assista a uma aula gratuita

E-mail inválido!

Ao informar os dados, você concorda com a nossa Política de Privacidade.

Os contratos futuros da variedade robusta negociados em Londres acumulam baixa de 11% em 2019, após registrarem queda em três dos quatro anos anteriores devido à crescente produção do Vietnã, o maior produtor e exportador mundial. A indústria cafeeira do país considera a expansão da produção doméstica de café instantâneo uma proposta de crescimento mais rentável do que simplesmente continuar plantando mais pés de café.

A Índia deve liderar o crescimento do mercado de varejo de café instantâneo na Ásia, com expansão de quase 12% ao ano, chegando a US$ 850 milhões em 2024, segundo a Euromonitor International. A empresa de pesquisa projeta forte crescimento também na Indonésia, Malásia, Filipinas, Tailândia e Vietnã.

Mercado em expansão

“A Ásia é a região onde o consumo de café mais cresce no mundo, e muitos consumidores ainda começam a criar o hábito de tomar café”, disse José Sette, presidente da Organização Internacional do Café, em Londres.

Continua depois da publicidade

A Intimex, com sede na cidade de Ho Chi Minh, uma antiga estatal que foi vendida a investidores do setor privado em 2006, pretende ultrapassar a Nestlé como a maior fornecedora de café instantâneo puro do Vietnã nos próximos cinco anos, expandindo a capacidade anual em cinco vezes, para 20 mil toneladas.

‘Competição feroz’

Com sede em Vevey, na Suíça, a fabricante do Nescafé competirá com empresas locais e internacionais “alavancando nossa escala de tamanho, nossa experiência em tecnologia e manufatura, com mais de 75 anos de experiência em café e crescendo junto com cafeicultores vietnamitas”, disse Ganesan Ampalavanar, diretor-geral da Nestlé Vietnã.

“Existem muitas empresas de pequeno e médio porte muito focadas, que competem ferozmente com grandes players, e a concorrência está fortalecendo a categoria”, afirmou.

Mercado de US$ 6 bilhões

O Vietnã pretende dobrar o valor das exportações anuais de café, para US$ 6 bilhões na próxima década, de acordo com Nguyen Do Anh Tuan, responsável pelo departamento de cooperação internacional do Ministério da Agricultura.

O plano inclui aumentar o volume dos grãos verdes usados pelas processadoras de café para 30% a 40% da produção total do país em relação aos atuais 10%, deixando uma quantidade menor disponível para exportação, como grãos não torrados.

O Vietnã embarcou 1,56 milhão de toneladas de café, que incluem mais de 36 mil toneladas de café processado, na temporada 2018-19 encerrada em 30 de setembro, segundo análise da Bloomberg de dados aduaneiros.

Não corte o cafezinho: invista. Abra uma conta gratuita na XP. 

Fortune Gems Mapa do site