Fortune Gems

Fortune Gems - Cosan (CSAN3) comemora reoneração de combustíveis e busca espaço na Vale (VALE3)

Foco da companhia em 2023 é a execução das plantas de etanol de segunda geração da Raízen

Augusto Diniz

Publicidade

O CEO da Cosan (CSAN3), Luis Henrique Guimarães, disse hoje em teleconferência com analistas, para comentar os resultados trimestrais, que aplicação de alíquota maior à gasolina em relação ao biocombustível, como prevê a Constituição, é uma ótima notícia para a Raízen (RAIZ3).

Segundo ele, o anúncio das medidas de reoneração dos combustíveis feito pelo governo “foi importante, do ponto de vista do setor, do país, com demonstração de responsabilidade fiscal”.

O executivo mencionou ainda “a volta gradual dos impostos, mantendo a diferença (de alíquota) do combustível fóssil do renovável”, como estabelece a Constituição.

Treinamento Gratuito

Manual dos Dividendos

Descubra o passo a passo para viver de dividendos e ter uma renda mensal previsível, começando já nas próximas semanas

E-mail inválido!

Ao informar os dados, você concorda com a nossa Política de Privacidade.

“Mensagem importante do reforço do etanol”, disse, pontuando a questão de o governo ver a necessidade e a urgência e não perder a oportunidade, “conclamando a indústria para expandir a produção de etanol”.

“Obviamente isso vai acontecer, baseado em segurança regulatória e regras claras. O Renovabio tem essa capacidade, a diferença tributária e o próprio consumidor. É um sinal muito positivo para o mercado. E da maneira que foi feito tem até o efeito colateral não previsto de reduzir a possibilidade de sonegação do etanol”, disse Guimarães.

Expansão

O CEO comentou que o foco da companhia em 2023 é a execução das plantas de etanol de segunda geração da Raízen (RAIZ4), para que elas fiquem prontas no prazo.

Continua depois da publicidade

O executivo ressaltou que os preços do açúcar 20% acima do ano passado criam boas perspectivas futuras para a empresa.

Ações da Vale (VALE3)

Sobre as ações da Vale (VALE3) adquiridas pela Cosan (CSAN3) ano passado, o CEO afirmou que em abril será realizada assembleia que definirá participação da empresa no conselho.

A Cosan adquiriu no total 6,5% das ações da Vale. Segundo Guimarães, a empresa está “trabalhando em conjunto com a governança da mineradora e outros acionistas para achar uma oportunidade para contribuir para o melhor desempenho da Vale”.

O executivo disse que a Cosan está interagindo para que possa ser representada na mineradora.

“Estamos animados com a qualidade dos ativos e as oportunidades que a transição energética de descarbonização apresenta para a Vale. Estamos aguardando o momento de participar de forma mais efetiva através do conselho da companhia”, disse.

Aquisições

Na teleconferência, o CEO da Cosan falou ainda que a empresa vê oportunidades de novas aquisições de companhias de gás por meio da subsidiária Compass (PASS3), por meio de privatizações. No grupo, a Compass teve contribuição decisiva ao resultado do 4T22.

Ele ainda comentou sobre o mercado livre de gás, que ainda não se tornou uma realidade no Brasil. “A gente não tem dúvida de que oferta vai ter. O pré-sal é super robusto em termos de oferta de gás.

No momento em que tenha demanda, mercado, e se tenha resolvido as questões regulatórias, tributária e até de infraestrutura, o mercado livre vai acontecer e a Compass vai estar preparado para competir”, disse.

A Cosan destacou também na teleconferência o início da execução de um trecho de 200 km da primeira fase até Campo Verde – a partir de Rondonópolis – do Projeto de Extensão no Mato Grosso da ferrovia operada pela subsidiária Rumo (RAIL3). A ferrovia terá 700 km e ligará Rondonópolis a Lucas do Rio Verde.

Fortune Gems Mapa do site