Fortune Gems

Fraco volume e oscilações modestas marcam o último pregão de 2010 nas bolsas globais

China teve a pior performance entre emergentes em 2010, enquanto Wall Street fecha o ano com ganho de dois dígitos

Por  Equipe Fortune Gems

SÃO PAULO – Ao soar do sino de encerramento do pregão em Wall Street, está oficialmente encerrado o ano de 2010 nas principais bolsas globais. O pregão desta sexta-feira (31) nas bolsas europeias, asiáticas e norte-americanas que estiveram operando na data foi caracterizado por uma agenda econômica vazia, mas com o noticiário econômico até que agitado, em especial nos EUA.

Na volta de suas operações, já em 2011, a bolsa brasileira deve se ajustar às referências que marcaram este pregão. Os sinais foram, no geral, mistos, haja vista a falta de tendência nos fechamentos de EUA e Ásia – na Europa, as bolsas londrina e parisiense tiveram a mesma variação, negativa em 1,19%. O fraco volume reforçou a indefinição.

EUA tem pregão agitado no front corporativo
Nos EUA, o volume reduzido já nos últimos dias, por conta das comemorações de final de ano, e a agenda econômica sem nenhuma divulgação relevante sinalizavam que o último pregão do ano seria morno. Mas o noticiário corporativo foi agitado nesta sexta-feira e garantiu fortes oscilações a algumas ações listadas nas bolsas de Wall Street.

É o caso da Universal American’s Medicare, que disparou 38% após a rede de drogarias CVS Caremark (-0,66%) concordar em pagar US$ 1,25 bilhão pela empresa. Também circulou no mercado rumores de que a Sony estaria disposta a elevar para US$ 40 por ação sua oferta de compra da Imax, companhia a qual a Wall Disney poderia entrar na disputa. Com isso, as ações da rede de cinemas, que chegaram a subir 12% no intraday, encerraram com alta de 4,5%.

A ArcelorMittal elevou para C$ 1,40 por ação sua oferta de compra pelo controle da Baffinland Iron Mines, igualando o lance dado pela concorrente Nunavut, que oferece a mesma quantia para adquirir 60% do capital da empresa. Os ADRs (American Depositary Shares) de BHP e Arcelor fecharam com altas de 0,02% e 0,93%, respectivamente.

% Var DiaPontos%Var 30D%Var Ano
 Dow Jones+0,0711.578+2,86+11,02 
 S&P 500-0,021.258+4,28+12,78 
 Nasdaq-0,382.653+4,06+16,91 

A maior alta do Dow Jones ficou com a Alcoa, que fechou com ganho de 1,18%, a US$ 15,39, de olho na forte alta das commodities metálicas no pregão.

No final, o fechamento dos principais índices de ações de Wall Street teve sinais invertidos e oscilação mais contida, tendência que marcou praticamente toda esta semana. Já no acumulado de 2010 os ganhos ficaram nos dois dígitos. Vale mencionar que Dow Jones, Nasdaq e S&P 500 tiveram seus melhores dezembros desde 2003, 1999 e 1991.

Na Europa, Londres e Paris caem 1,19% no dia
No último pregão de 2010, os índices acionários de Londres e Paris – entre os poucos mercados que abriram na Europa nesta sexta-feira (31) – fecharam em queda. No entanto, o mercado londrino conseguiu fechar o ano com alta de 9%, ao passo que o principal benchmark da bolsa francesa recuou 3,34% em 2010. Com o noticiário relativamente movimentado, as ações de mineradoras se destacaram na ponta negativa do continente.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

% Var DiaPontos%Var 30D%Var Ano
 FTSE 100-1,195.900+4,56+9,00 
 CAC 40-1,193.805+3,69-3,34 
Masterclass
As Ações mais Promissoras da Bolsa
Baixe uma lista de 10 ações de Small Caps que, na opinião dos especialistas, possuem potencial de valorização para os próximos meses e anos, e assista a uma aula gratuita

Em sua mensagem de ano novo, a chanceler da Alemanha, Angela Merkel, ressaltou o compromisso do país de lutar a favor da moeda comum do continente. “Devemos fortalecer o euro. Não se trata apenas de nosso dinheiro. O euro é mais do que uma moeda”, disse Merkel.

Destaque também para a Estônia, que a partir do dia 1º de janeiro se tornará o 17º membro da Zona do Euro. A entrada da ex-república soviética foi aprovada em julho pelos ministros das finanças do bloco monetário. Também repercutiu o artigo publicado pelo primeiro-ministro grego, George Papandreou, dizendo que o país segue buscando apoio para o seu plano de emissão de títulos governamentais comuns à Zona do Euro, ideia que sofre grande resistência da Alemanha.

No âmbito corporativo, as mineradoras figuraram entre as principais perdas do FTSE 100. Dentre elas, destaque para a BHP Billiton, que viu seus papéis caírem 2,41%, influenciados pelos rumores de que fará uma oferta de compra para a Anadarko Petroleum. Rio Tinto (-2,1%) e Xstrata (-1,9%) também ficaram no vermelho.

O setor financeiro também amargou perdas no último pregão do ano. Em Paris, as ações de BNP Paribas e Société Générale recuaram 1,7% e 1,6%, respectivamente. Em Londres, os ativos do Royal Bank of Scotland fecharam com queda de 1,3%.

Ásia fecha a sexta-feira sem tendência, com China em alta
Na China, o fechamento foi positivo, com o Shangai Composite avançando pelo terceiro pregão consecutivo e minimizando as perdas acumuladas no ano para 15%, a pior performance anual dentre os os 14 principais índices de ações do mundo, de acordo com dados da Bloomberg. A alta das commodities metálicas e a percepção de que as quedas acumuladas no ano podem ser revertidas em 2011 deram fôlego às bolsas por lá. Com o cobre atingindo novo patamar recorde, Jiangxi Copper e Yunnan Copper Industry subiram mais de 7%.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Na Austrália o benchmark S&P/ASX 200 recuou 0,9%, com destaque para a desvalorização de 1,3% das ações da BHP Billiton, influenciadas pela queda do petróleo e também pelos rumores de que fará uma oferta de compra para a Anadarko Petroleum. Em Taiwan o índice Taiex teve alta de 0,8%, enquanto o Straits Times Index, de Singapura, perdeu 0,7%.

Em Hong Kong, Sydney, Singapura e na Nova Zelândia, as bolsas tiveram um pregão mais curto por conta do feriado de Ano Novo. No Japão, Coreia do Sul, Indonésia, Filipinas, Malásia e Tailândia, os mercados estiveram fechados.

  %Var Dia  Pontos 
 Hang Seng+0,1623.035
 Shanghai Composite+1,762.808

As bolsas da região estiveram de olho nos indicadores divulgados na véspera nos EUA, que vieram acima do esperado. Na ocasião, a atividade industrial na região de Chicago atingiu 68,6 pontos, enquanto as projeções apontavam para uma leve desaceleração para 61,5 pontos. No mesmo sentido, o número de contratos de compra e venda de casas nos EUA apresentou alta de 3,5% em novembro, enquanto era esperada queda de 3%. O número de pedidos de auxílio-desemprego reportados nos EUA na última semana, por sua vez, ficou melhor do que as expectativas do mercado.

No front corporativo o dia não teve muitas novidades. Na Tailândia, destaque para a fabricante de componentes de televisores Chunghwa Picture Tubes – suas ações subiram 6,9% com o anúncio de um plano de investimentos na China.

ADRs brasileiros listados na NYSE
O sinal invertido que preceu no fechamento das bolsas norte-americanas também pode ser visto entre os ADRs listados na NYSE. Acompanhando a alta das commodities neste pregão, que levou as ações das produtoras de commodities nas bolsas que operaram nesta sexta-feira a alta expressiva, os papéis da CSN encabeçam as altas. Ao contrário da Vivo, que encerrou o dia com baixa de 0,85%

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

ADRValor(U$)Var. Dia(%)
AmBev ADR31,03-0,29%
Banco Bradesco ADR20,29+0,45%
Brasil Foods ADR16,88-0,24%
Banco Santander ADR13,60+0,22%
Cemig ADR16,59+0,18%
Embraer ADR29,40+0,72%
Fibria ADR16,000,00%
Gafisa ADR14,53-0,68%
Gerdau ADR13,99+1,01%
Itaú Unibanco Holding ADR24,010,00%
Petrobras ADR37,84+0,75%
Sid Nacional ADR16,67+1,52%
Ultrapar ADR64,62-0,12%
Vale ADR34,57+0,90%
Vivo Participacoes S.A.32,59-0,85%

Newsletter
Infomorning
Receba no seu e-mail logo pela manhã as notícias que vão mexer com os mercados, com os seus investimentos e o seu bolso durante o dia
Compartilhe
Fortune Gems Mapa do site