Fortune Gems

Eleições na Argentina

Milei afirma que reforma do Estado e solução para problema das Leliq serão prioridades

Em entrevista nesta manhã à Rádio Mitre, presidente eleito da Argentina reafirmou seu compromisso com a privatização de empresas estatais

Por  Roberto de Lira -

Opresidente eleito da Argentina, o ultraliberal Javier Milei, disse na manhã desta segunda-feira (20) que sua prioridade a partir de 10 de dezembro, quando tomará posse, será iniciar a reforma do Estado e buscar uma solução do problema das Leliq, títulos emitidos pelo Banco Central, dívida cuja rolagem estrangula o BC. “Estamos trabalhando em uma engenharia financeira que seja aceitável para o mercado e para resolvê-lo da maneira mais rápida possível”, disse em entrevista à Rádio Mitre

Segundo ele, para evitar a hiperinflação é preciso resolver esse problema das Leliq “porque não há opção de manter o cepo (o controle cambial) que trava a economia e que gera um excesso de demanda no mercado de divisas”.

Milei reafirmou ao programa “Alguém tem de dizê-lo”, do jornalista Eduardo Feimann, seu compromisso com a privatização de empresas estatais, citando especificamente a petroleira YPF e órgão de comunicação como a TV Pública, a Rádio Nacional e a agência de notícias Télam. Ele afirmou que sua intenção de dar a essas empresas um criação de valor, antes de vendê-las “de maneira benéfica para os argentinos”.

Especificamente sobre a TV Pública, Milei criticou sua transformação em “um mecanismo de propaganda” e anunciou sua intenção de mudar isso de forma dinâmica. Ele considerou que boa parte da cobertura midiática da campanha presidencial foi negativa ao seu nome, incentivando a campanha do medo das últimas semanas.

No programa, Milei descartou novamente que pretenda privatizar a educação e a saúde, observado que essa áreas são de competências dos governos das províncias, mas reforçou seu apoio à implementação de vouchers para a educação.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Ministro da Justiça

Durante a entrevista, o político libertário confirmou que Mariano Cúneo Libarona será seu ministro da Justiça e que a deputada Carolina Píparo irá assumir a Administração Nacional de Segurança Social (ANSES).

Ele confirmou ainda que suas duas primeiras viagens internacionais após a eleição serão para os Estados Unidos e para Israel, antes mesmo de assumir a presidência. A ida a Israel, segundo ele, tem uma conotação mais espiritual do que outras características e está sendo organizada com o embaixador de Israel na Argentina.

Milei disse ainda que neste domingo, a liberdade e a esperança venceram o ódio e que sentiu estar respaldados na vontade de mudar a Argentina para iniciar a reconstrução do país. Sobre o possível pedido de licença do seu adversário, Sergio Massa, do cargo de ministro da Economia, julgou a atitude como “um pouco suja”, após quatro anos de desastres econômicos do atual governo.

“Se desligar de suas responsabilidades e jogá-las na cabeça do governo que está por vir, me parece uma manobra suja e pouco elegante.”

A nota cômica da entrevista foi que Milei ligou para a Rádio Mitre fazendo um inusitado pedido musical, que fez o jornalista até duvidar que se tratava realmente do presidente eleito. “Olá, sou Javier Milei. Se eu tiver que pedir uma música, peço “Flowers” de Miley Cyrus ”, disse.

Compartilhe
Fortune Gems Mapa do site