Fortune Gems

Vacas magras ou leiteiras?

Agenda de dividendos de agosto: PETR4, SANB11 e TASA4 pagam proventos; veja lista completa

Petrobras muda política de dividendos, mas deve continuar remunerando acionistas trimestralmente; companhia paga até R$ 0,67 por ação no dia 18

Por  Katherine Rivas -

Agosto traz proventos de companhias “queridinhas” dos investidores – algumas das quais sentiram os efeitos do cenário macroeconômico afetando os resultados, tiveram mudanças nas suas políticas de remuneração ou sofreram até mesmo com as discussões sobre o possível fim dos juros sobre capital próprio (JCP).

Segundo levantamento do Fortune Gems, 25 empresas pagam dividendos e JCP neste mês. Na lista, há empresas como Petrobras (PETR4), Santander (SANB11), Taurus (TASA4) e Banco ABC (ABCB4).

Na primeira quinzena, o destaque é para a incorporadora JHSF (JHSF3), que paga dividendos de R$ 0,04 por ação nesta quarta-feira (2) para os acionistas com posição no dia 26 de julho. O pagamento é a primeira de três parcelas da distribuição de R$ 90 milhões anunciada pela companhia.

A segunda parcela, também de  R$ 0,04 por ação, será distribuída no dia 21 e a terceira, em 20 de setembro. A JHSF é uma holding do setor de incorporação e, embora não seja uma pagadora frequente, tem buscado fazer distribuições recorrentes para trazer previsibilidade aos acionistas.

A São Martinho (SMTO3) também remunera os investidores ainda na primeira metade do mês, no dia 15, com dividendos de R$ 0,79 por papel. Farão jus aos proventos os acionistas com participação na empresa em 28 de julho.

Na segunda quinzena, a principal companhia é a Petrobras, que paga a segunda parcela dos proventos anunciados em maio. A distribuição ocorre por meio de JCP de R$ 0,67 e dividendos de R$ 0,28 por ação ordinária (PETR3) e preferencial (PETR4).

Terão direito a receber os proventos os acionistas que tinham os papéis da Petrobras no dia 12 de junho. A petrolífera mudou recentemente a sua política de dividendos, mas manteve o fluxo de pagamento trimestral.

No dia 16, tem JCP do Santander, para as ações ordinárias, preferenciais e units, de até R$ 0,40 por papel. Os acionistas que tinham posição na empresa em 20 de julho receberão os proventos.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Fechando o mês, a Taurus distribui dividendos de R$ 0,10 por ação. Ainda é possível garantir o provento: basta ter os papéis até dia 21, data de corte da distribuição.

Confira, a seguir, todas as empresas listadas na B3 com distribuição de dividendos e JCP prevista para agosto:

Dividendos previstos para a primeira quinzena de agosto de 2023

Empresa (Ticker)Tipo de ProventoValor por açãoData de PagamentoData Com
Bradesco (BBDC3)JCPR$ 0,01701/08/202303/07/2023
Bradesco (BBDC4)JCPR$ 0,01901/08/202303/07/2023
Banestes (BEES3)JCPR$ 0,02201/08/202330/06/2023
Banestes (BEES4)JCPR$ 0,02201/08/202330/06/2023
Itaú (ITUB3)JCPR$ 0,01801/08/202330/06/2023
Itaú (ITUB4)JCPR$ 0,01801/08/202330/06/2023
Metisa (MTSA3)DividendoR$ 0,8501/08/202305/05/2023
Metisa (MTSA4)DividendoR$ 0,9401/08/202305/05/2023
JHSF  (JHSF3)DividendoR$ 0,0402/08/202326/07/2023
Cosern (CSRN3)DividendoR$ 0,9603/08/202319/04/2023
Cosern (CSRN5)DividendoR$ 1,0603/08/202319/04/2023
Cosern (CSRN6)DividendoR$ 1,0603/08/202319/04/2023
Raizen (RAIZ4)DividendoR$ 0,0204/08/202326/07/2023
Banco Pine (PINE3)JCPR$ 0,1010/08/202331/07/2023
Banco Pine (PINE4)JCPR$ 0,1010/08/202331/07/2023
Copasa (CSMG3)JCPR$ 0,3414/08/202321/06/2023
Fras-le (FRAS3)JCPR$ 0,2414/08/202320/07/2023
Localiza (RENT3)JCPR$ 0,3514/08/202330/06/2023
Grazziotin (CGRA3)JCPR$ 0,6414/08/202321/12/2022
Intelbras (INTB3)DividendoR$ 0,1615/08/202301/08/2023
Intelbras (INTB3)JCPR$ 0,1215/08/202329/03/2023
Randon (RAPT3)JCPR$ 0,2215/08/202321/07/2023
Randon (RAPT4)JCPR$ 0,2215/08/202321/07/2023
São Martinho (SMTO3)DividendoR$ 0,7915/08/202328/07/2023

Fonte: Fortune Gems com Quantum e RI das empresas. JCP = Juros sobre Capital Próprio; Data Com = data até a qual o investidor pode comprar uma ação para ter direito a receber os proventos.

O que esperar da Petrobras com nova política de dividendos?

A Petrobras (PETR4) anunciou a sua nova política de dividendos na sexta-feira (28). Entre as principais alterações está a destinação de 45% de seu fluxo de caixa livre ao pagamento de proventos. Na política de remuneração anterior, era previsto 60% de fluxo de caixa livre desde que a dívida da empresa estivesse abaixo de US$ 65 bilhões.

O fluxo de caixa livre é a diferença entre o fluxo de caixa operacional e os investimentos, que foram ajustados para considerar, além das aquisições de imobilizados e intangíveis, também as aquisições de participações societárias.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Já em relação à dívida bruta, a expressão foi substituída por nível máximo de endividamento definido no plano estratégico em vigor, eliminando a necessidade de atualização da política numa eventual mudança de referência de endividamento.

A estatal também estabeleceu remuneração mínima anual de US$ 4 bilhões para exercícios em que o preço médio do petróleo do tipo Brent for superior a US$ 40 o barril. O valor poderá ser distribuído independentemente do nível de endividamento da empresa.

A companhia ainda informou que poderá, em casos excepcionais, realizar a distribuição de remuneração extraordinária aos acionistas, superando o dividendo mínimo legal obrigatório desde que a sustentabilidade financeira seja preservada.

A petrolífera manteve o pagamento de dividendos trimestrais e manifestou a possibilidade de ter programas de recompras de ações.

A nova política foi bem recebida pelo mercado, com analistas voltando a considerar o ativo em carteiras de dividendos. Entre os consultados pelo Fortune Gems, a expectativa é de que a empresa entregue em 2023 dividendos de dois dígitos e ainda acima da Selic. As projeções de dividend yield dos analistas consultados vão de 10% até 21% nos próximos 12 meses.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Masterclass
As Ações mais Promissoras da Bolsa
Baixe uma lista de 10 ações de Small Caps que, na opinião dos especialistas, possuem potencial de valorização para os próximos meses e anos, e assista a uma aula gratuita

O que preocupa os investidores, contudo, não é a nova política de dividendos – e, sim, o abandono da política de preços de combustíveis, que acompanhava o preço internacional do petróleo.

A commodity chegou a atingir máximas no mercado nos últimos dias de julho, enquanto a gasolina e diesel foram vendidos com um valor 20% abaixo das cotações internacionais, gerando preocupação sobre o impacto da falta de repasse dos preços nas contas da estatal e o efeito na rentabilidade.

Recentemente, a agência de avaliação de risco Fitch elevou os ratings de longo prazo da Petrobras com perspectiva estável. Sergio Caetano Leite, diretor financeiro e de relações com investidores da empresa, afirmou que a mudança é “muito relevante para a Petrobras, porque vem ao encontro de algo que nos é muito caro, que é a redução do nosso custo de capital”.

Veja também:

Política de Dividendos da Petrobras será de 45% do fluxo de caixa livre; ainda vale a pena investir com foco em renda passiva?

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Dividendos previstos para a segunda quinzena de agosto de 2023

Empresa (Ticker)Tipo de ProventoValor por açãoData de PagamentoData Com
ABC Brasil (ABCB4])JCPR$ 0,8416/08/202330/06/2023
Santander (SANB11)JCPR$ 0,4016/08/202320/07/2023
Santander (SANB3)JCPR$ 0,1916/08/202320/07/2023
Santander (SANB4)JCPR$ 0,2116/08/202320/07/2023
Weg (WEGE3)DividendoR$ 0,1416/08/202321/07/2023
Weg (WEGE3)JCPR$ 0,0616/08/202323/06/2023
Weg (WEGE3)JCPR$ 0,0516/08/202317/03/2023
Petrobras (PETR3)DividendoR$ 0,2818/08/202312/06/2023
Petrobras (PETR3)JCPR$ 0,6718/08/202312/06/2023
Petrobras  (PETR4)DividendoR$ 0,2818/08/202312/06/2023
Petrobras (PETR4)JCPR$ 0,6718/08/202312/06/2023
JHSF (JHSF3)DividendoR$ 0,0421/08/202310/08/2023
Itausa (ITSA3)JCPR$ 0,1125/08/202322/06/2023
Itausa  (ITSA4)JCPR$ 0,1125/08/202322/06/2023
Itaúsa (ITSA3)JCPR$ 0,0825/08/202323/03/2023
Itaúsa (ITSA4)JCPR$ 0,0825/08/202323/03/2023
Itaú (ITUB3)JCPR$ 0,2725/08/202319/06/2023
Itaú (ITUB4)JCPR$ 0,2725/08/202319/06/2023
Itaú (ITUB3)JCPR$ 0,2625/08/202323/03/2023
Itaú (ITUB4)JCPR$ 0,2625/08/202323/03/2023
Totvs (TOTS3)JCPR$ 0,2325/08/202327/07/2023
Industrial Cataguases (CATA3)DividendoR$ 3,2928/08/202324/04/2023
Industrial Cataguases (CATA4)DividendoR$ 23,0928/08/202324/04/2023
Taurus (TASA3)DividendoR$ 0,1031/08/202321/08/2023
Taurus (TASA4)DividendoR$ 0,1031/08/202321/08/2023
Oderich (ODER3)JCPR$ 0,0931/08/202307/04/2022
Oderich (ODER3)JCPR$ 0,1131/08/202305/10/2022
Oderich (ODER3)JCPR$ 0,1131/08/202309/01/2023
Oderich (ODER4)JCPR$ 0,1131/08/202309/01/2023
Oderich (ODER4)JCPR$ 0,1131/08/202305/10/2022
Oderich (ODER4)JCPR$ 0,0931/08/202307/04/2022
Sinqia (SQIA3)JCPR$ 0,0631/08/202305/05/2023

Fonte: Fortune Gems com Quantum e RI das empresas. JCP = Juros sobre Capital Próprio; Data Com = data até a qual o investidor pode comprar uma ação para ter direito a receber os proventos.

Santander: falta reconquistar confiança de alguns analistas

Outra empresa que ainda gera dúvidas é o banco Santander, que apresentou melhora em seus números do segundo trimestre, mas ainda não conseguiu convencer ao menos parte do mercado – que prevê um longo caminho a percorrer para a instituição recuperar a rentabilidade do passado.

O Santander reportou lucro líquido recorrente de R$ 2,309 bilhões no segundo trimestre, 45% inferior ao do mesmo intervalo de 2022. O retorno gerencial sobre o patrimônio líquido (ROE, na sigla em inglês) foi de 11,24%.

Quando o assunto é dividendos, a visão dos analistas é semelhante: embora a inadimplência tenha recuado, a postura conservadora do banco na carteira de crédito não permite um lucro elevado em 2023, o que deve ter reflexo na remuneração dos acionistas.

Entre os analistas consultados pelo Fortune Gems, a perspectiva é de um payout (parcela do lucro líquido destinada a proventos) de 40% a 50% neste ano, em linha com o seu histórico. Já para o dividend yield, as projeções vão de 3,6% a 8% entre os mais otimistas.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Contudo, a maioria concorda que 2023 será um ano difícil para os dividendos do banco, que devem ser retomados apenas no próximo ano.

Veja também:

Apesar de melhora na inadimplência, analistas ainda esperam dividendos modestos no Santander

Santander (SANB11): Pico da inadimplência já passou, diz CEO

Taurus faz uso da reserva de lucro

A fabricante de armas Taurus (TASA4) decidiu fazer uso da sua reserva estatutária de R$ 304,701 milhões para distribuir dividendos intermediários de R$ 0,10 por ação.

Esta reserva foi aprovada pelos acionistas em assembleia no dia 28 de abril e foi criada com o objetivo de pagar dividendos de forma mais frequente e fazer programas de recompras de ações, uma das principais demandas dos investidores da Taurus.

A companhia deve anunciar resultados do segundo trimestre no dia 14. Recentemente, celebrou um Memorando de Entendimentos (MoU), não vinculante, para permitir o estudo de viabilidade da constituição de uma joint venture no Reino da Arábia Saudita com a empresa Scopa Defense Trading.

O objetivo é a fabricação de armas Taurus no país e a comercialização em toda a região do “GCC” (Cooperation Council for the Arab States of the Gulf), que tem como membros Bahrein, Catar, Emirados Árabes Unidos, Kuwait e Omã, além da Arábia Saudita.

Veja também:

Taurus (TASA4) estuda parceria com Scopa na Arábia Saudita para fabricação de armas

Compartilhe
Fortune Gems Mapa do site